A importância do adestramento

O objetivo principal de adestrar é ter um animal bem comportado e que tenha um vínculo com você. Adestrar pode ser legal por várias coisas: quando ele te obedece, a relação entre vocês fica mais fácil, além disso, se ele obedecer a certos comandos, você consegue passear com ele sem guia, por exemplo, e evitar acidentes. Há animais que são adestrados para avisar quando uma pessoa que tem algum tipo de problema crônico, passará mal. Há também animais que são adestrados para ajudar pessoas com algum tipo de deficiência. Muitos animais são adestráveis. Adestrar é um longo trabalho e há profissionais que se dedicam a isso.

Adote!

É importante lembrar que cães e gatos abandonados normalmente não estão nos abrigos porque têm algum problema comportamental ou de saúde. A maioria dos casos de abandono é por irresponsabilidade dos antigos donos, que compraram ou pegaram um bichinho sem pensar nas consequências disso, sem estar completamente cientes da responsabilidade que é ter um animal de estimação e, quando as coisas não deram muito certo, acabaram por deixar os animais nas ruas, de onde, se tiverem sorte, vão para os abrigos dos protetores de animais.
Quando você decidir ter um animal de estimação, pense na possibilidade de adotar. Pense em como você se sentirá bem sabendo que deu um lar a um cão ou gato que, sem você, estaria pelas ruas, sem alimento, sem cuidado, sem carinho, correndo vários riscos, tanto em termos de saúde, quanto ficando exposto a crueldades de pessoas (se é que podemos chamar de pessoas) que machucam animais sem dono apenas pelo prazer de ver um ser vivo sentir dor (se é que podemos chamar a isso de “prazer”).
Adotando um animal abandonado, você poderá ajudar a diminuir esse problema.
#petcetera #petshop #lovedog #lovecat #loveanimals #mooca #adoçãodeanimais

Gatos também precisa tomar vacinas?

Sim, além de cuidados com a vermifugação e desparasitação (prevenção e retirada de pulgas, piolhos e carrapatos), os felinos também precisam de vacinas!
O ideal é consultar um médico veterinário de sua confiança para que ele avalie qual o é melhor protocolo de vacinação para seu gato, já que esse vai depender se o gato é filho único, se terá acesso à rua, entre outras informações.
Em geral, são 3 tipos de vacinas para gatos, presentes nas clínicas veterinárias brasileiras, além da vacina antirrábica. São elas:
V3 ou tríplice felina: auxilia na prevenção da rinotraqueíte, calicivirose e panleucopenia;
V4 ou quadrupla felina: além de prevenir as três doenças anteriores, previne também contra a clamidiose;
V5 ou quíntupla felina: que além de prevenir todas as doenças presentes da V4, previne também contra a tão temida Leucemia Felina.
Traga seu bichano para o Petcetera que o Dr. Gerson indicará os esquemas e os intervalos dos reforços das vacinas ou reforço anual para animais adultos que já foram vacinados previamente. ! #petcetera #petshop #lovedog #lovecat #loveanimals #mooca

Banho nos Felinos

Os gatos perdem grande parte do seu tempo se limpando e, normalmente, isso basta para mantê-los limpos. Porém, algumas raças com pelos muito longos, animais obesos ou muito idosos não conseguem fazer sua higiene como deveriam. Nesses casos, um banho com água e shampoos específicos pode ser muito bem vindo!
O ideal seria acostumarmos o gato ao banho desde pequenos para evitar o estresse que esse procedimento pode causar. Então desde cedo traga seu bichano para o Petcetera para que ele acostume com um banho delicioso, estamos localizados na R. Padre Raposo, 782 – Mooca, São Paulo #petcetera #petshop #lovedog #lovecat #loveanimals #mooca

Além das vacinas, os pets devem fazer exames anuais?

O ideal é que pelo menos uma vez por ano façamos um check up em nossos cães e gatos para saber como estão. Podem ser exames simples, como hemograma, alguns bioquímicos para vermes, como anda o funcionamento dos rins e fígado e exame de glicemia, para diagnosticar diabetes. A partir do momento que o cão se torna idoso (depende muito do porte e estilo de vida do seu animal) ou quando uma doença é diagnosticada pode ser que os exames sejam solicitados num espaço menor de tempo, por exemplo, a cada seis meses ou até em menos tempo. Em alguns casos, exames de imagem como ultrassom abdominal, raio x e exames do coração são solicitados, mas isso cabe ao Dr. Gerson do Petcetera decidir. Assim sendo traga seu pet para o Petcetera para que ele faça uma avaliação e tenha o melhor tratamento. O amor incondicional que eles nos dão paga qualquer custo que possamos ter! #petcetera #petshop #lovedog #lovecat #loveanimals #mooca

É normal o gato vomitar bola de pelo?

Sim, é normal o gato vomitar bola de pelo. No caso, quando o animal começa a ter vômitos frequentes, com ou sem bola de pelo, é ideal que façamos alguns exames para descartar a possibilidade de outras doenças que costumam causar vômitos, como insuficiência renal, doença intestinal inflamatória, pancreatite, problemas hepáticos, verminoses, hipertireoidismo, entre outros.
Ao observar que a frequência de vômitos aumentou, traga imediatamente seu bichano para uma consulta com o Dr. Gerson no Petcetera para que ele verifique o que esta acontecendo com seu bichinho, estamos localizada na R. Padre Raposo, 782 – Mooca, São Paulo #petcetera #petshop #lovedog #lovecat #loveanimals #mooca

Tosa com máquina ou tosa com tesoura?

Tudo depende de como está o estado do pelo do seu cãozinho, já que pelos com muitos nós, às vezes, necessitam ser tosados com uma lâmina bem baixa para tirar o embaraçado.
Vale lembrar que alguns animais são alérgicos à lâmina. Caso o seu seja, o ideal é que sejam escolhidas lâminas mais altas ou até mesmo as tosas na tesoura.
Outro ponto a observar é o clima da cidade em que você mora. Se faz muito calor, é necessário optar por cortes mais curtinhos, até para facilitar banhos e deixar nossos amigos mais fresquinhos.
A tosa na máquina não estraga os pelos – muito pelo contrário: assim como nosso cabelo, quando cortamos com frequência, ele ganha força para crescer, com os pelos dos nossos peludos é a mesma coisa, a tosa dá mais força ao pelo.
E quando for tosar seu peludo venha para o Petcetera, possuímos uma equipe qualificada para deixar seu pet mais lindo e fofo do que nunca! Venha nos visitar estamos na R. Padre Raposo, 782 – Mooca, São Paulo #petcetera #petshop #lovedog #lovecat #loveanimals #mooca

As unhas dos gatos podem ser cortadas?

As unhas dos gatos podem ser cortadas sim. Porém, esse procedimento deve ser feito por pessoa capacitada para tal função, já que os gatos e cães possuem um vaso sanguíneo que passa dentro da unha – que pode ser facilmente cortado caso a pessoa não saiba o que está fazendo, o que resulta em MUITA dor e sangramento.
Na dúvida, consulte sempre o Dr. Gerson no Petcetera, estamos localizados na R. Padre Raposo, 782 – Mooca, São Paulo #petcetera #petshop #lovedog #lovecat #loveanimals #mooca

Socorro! Meu cão sofre de TOC?

Assim como ocorre com humanos, cães podem sentir compulsões que causam stress e ansiedade. A seguir, tudo que você precisa saber para lidar com esse comportamento

O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) em humanos caracteriza-se por pensamentos repetitivos (obsessões) e atividades (compulsões) que geram estresse. Frequentemente, esses pensamentos não se baseiam na realidade, e o comportamento compulsivo interfere nas atividades de uma pessoa.

Acredita-se que a causa – no que se refere a seres humanos – seja multifatorial, e novos avanços tem sido obtidos, no que tange ao tratamento. Como é difícil descrever o pensamento de um cão, classifica-se a versão canina dessa desordem como TCC (Transtorno Compulsivo Canino). O TCC é considerado um bom parâmetro para o TOC. Diversos estudos apontaram paralelos entre as estruturas cerebrais de caninos e humanos afetados pela doença, e até mesmo genes correspondentes foram identificados.

Por exemplo, um comportamento que tem sido estudado é um fenômeno denominado “sucção lateral” *, que ocorre normalmente em doberman pinschers, quando o cão suga repetidamente uma área do corpo ao ponto de interferir em sua rotina. Da mesma forma que com as compulsões humanas, o ato é considerado um método de auto-apaziguamento. Algumas vezes, tais comportamentos são estereotipados, porque são repetitivos e não servem a nenhuma finalidade evidente.

Há outros exemplos, vários em cães de raça pura, que sugerem uma ligação genética. Os comportamentos são estereotipados, porque lhes falta um real propósito, ocorrem com freqüência, e podem impactar a qualidade de vida do animal.

O exame de Ressonância Magnética e outros métodos de diagnóstico têm demonstrado que há diferenças estruturais no cérebro de cachorros afetados, que parecem semelhantes àquelas que ocorrem em cérebros humanos.  Um estudo realizado em dobermans até restringiu o problema a um um gene especifico. Se você observou que seu cão apresenta comportamento repetitivo, é hora de recorrer ao veterinário. Como cães não falam, nenhuma informação deve ser omitida no momento do diagnóstico. O TCC só deve ser diagnosticado na ausência de outra síndrome veterinária conhecida.

É importante reconhecer o fato de que existem casos reais de TCC, e que animais afetados necessitarão de tratamento. Entretanto, é igualmente importante estar ciente de que, porque um cão não pode relatar seus pensamentos e comportamentos, é possível que esse comportamento esteja relacionado a uma causa diferente. Imagine que um cachorro esteja se movendo em círculos em decorrência de um problema neurológico, e o dono pense que se trata de TCC. O quadro pode evoluir para qualquer que seja a enfermidade neurológica que ocasionou o comportamento citado, e levar o animal afetado a óbito, pela falta de tratamento adequado.

Cães podem exibir um comportamento que pode ser confundido com TCC, como dores, contusões, problemas neurológicos, dermatológicos ou doenças metabólicas, e estes precisam ser examinados por um veterinário para eliminar a possibilidade da ocorrência de tais enfermidades. Seria uma tragédia se o tratamento para TCC fosse iniciado precocemente, antes de se verificar a existência de outras mazelas.

Por favor, leve seu cachorro ao veterinário se notar comportamentos repetitivos, pois independentemente da causa, seu animal merece tratamento.

 

 

 

Fonte: Kathryn Primm, MV

Melhor banho para seu pet

Com modernos equipamentos, prestamos serviços de alta qualidade e satisfação ao cliente. Seu Pet é tratado com carinho por profissionais experientes e completamente capacitados.
Produtos de excelente qualidade e profissionais especialistas em tosa fazem com que seu pet fique cada vez mais lindo, limpinho e perfumado.
Sempre que necessário, os banhos e tosas são feitos com acompanhamento de nossos veterinários. Animais velhinhos e que merecem muito cuidado, serão sempre muito bem atendidos aqui!
O banho e tosa do Petcetera vem se destacando na região da Mooca zona leste de São Paulo, venha conhecer nossos serviços e confira a diferença.
Seu Pet não vai querer tomar outro banho depois de conhecer o Petcetera. Ligue agora e marque um banho delicioso para o seu amiguinho: (11) 2604-6616